Busca

Blog da Neza Cesar no Twitter

Familia Lar Doce Lar, que astral!

 
 

Familia Lar Doce Lar, que astral!

 

Quando fui convidada para fazer o Lar Doce Lar fiquei muito contente e aceitei imediatamente mas jamais poderia imaginar a história que estava por vir... Assim , aqui começa um verdadeiro conto. Aprendi muita coisa e logo de largada, que em Televisão tudo acontece num piscar de olhos, não existe tempo para titubear!Entre nossa primeira visita a casa da Marlene na cidadezinha de Parapuã  com Luciano Huck e sua equipe  afiada e afinada, até o dia da entrega da casa, foram 15 dias! Isso mesmo, a gente projetou, re-construiu e vestiu a casa em 15 dias! Dia 10 de abril, uma quarta feira cedo chego ao aeroporto de São Paulo, rumo a Presidente Prudente e de lá, de carro  da Globo me esperava para me levar até um  Hotel pitoresco e aconchegante de Oswaldo Cruz , uma pequena cidade a 15 minutos de Parapuã.Quando cheguei lá,  encontrei aquela equipe de profissionais que acabariam se tornando uma família do bem para mim, enquanto construíamos o sonho da familia da Marlene.Estava ali conhecendo alguns, me aproximando mais de outros que tinha acabado de conhecer e sentindo maior energia de frescor e alegria no astralQue delicia!Enquanto eu estava divagando e  meio perdida,  escutei alguém  passando como um foguete,  mais tarde descobri que era a Luli, avisando que o helicóptero do Luciano tinha acabado de pousar e percebi que naquele instante como um cronometro todos estavam a postos! Achei aquilo o Máximo, tinha uma ordem em comum que tempo não se desperdiça, que é valioso e tinha no ar uma competência de todos e de cada um deles individualmente. Uma integração forte e uma ausência de ego genuína que mais tarde, com a convivência constatei que era real. Em nenhum momento houve discórdia, temperamentos exaltados ou jogo de poder. Nunca houve um falar raivoso ou mau humor. Sempre tudo se resolvia de maneira criativa, todos em harmonia e alegria!! Um ajudava o outro como uma malha trançada, com as pontas firmes e as que ainda estavam soltas iam se fechando com habilidade e foco!Para mim, foi uma surpresa agradável e vinha de encontro com o que eu e  Serginho acreditamos e vivemos.Minha primeira reunião com o líder Luciano  foi fácil, rápida, espontânea e forte! Na minha humilde visão ele é um homem focado, muito inteligente, sensível, veloz, sabe o que quer, o que não quer , tem alegria  no que faz, além de uma  humildade nas entrelinhas de seu comportamento e a generosidade  marcada claramente em sua natureza.Com tudo isso nada poderia sair errado por que da minha parte eu sabia quem eu era, então, ali começou um trabalho com todos os componentes das melhores especiarias... Nesse mesmo dia, fui apresentada para a Maratonista, costureira, bordadeira e dona de casa Marlene, seu marido  Dante, alem de seus filhos Mateus de 3 anos, Natalia de 15 anos.Voltei para São Paulo pensando na história daquela família, de cada um deles e o que mais me chamou a atencão foi que apesar de todas as restrições materias em que eles viviam senti que ali existia o mais importante ingrediente : Existia uma familia de amor e aonde existe AMOR,  há  harmonia e alegria.Fiquei  muito motivada e mal desci do avião já planejava a execução do projeto  com a arquiteta Carina que me acompanhou em cada passo desse trabalho relâmpago mas profundo que fizemos todos juntos.Aliás, ela com sua tranquilidade e bom humor lidava de forma sempre positiva com tudo e com todos. Ficamos Best Friend! Foi uma maratona, eu me sentia em plena gincana nesse processo. Serginho e eu mergulhamos nesse projeto e enquanto tudo isso acontecia nosso Home Office passava por uma reforma geral de piso e pintura, podem imaginar  no estado de alerta e foco que tínhamos que manter?E assim foi entre compras na Telha Norte, Tok Stok, o tapeceiro  Mozart  fazendo capas de poltronas e  cabeceiras de cama, Paulo pirando nas  cortinas, almofadas e afins alem dos tecidos que escolhemos até a hora de fechar a loja do Maluh, a gente ia... fechando um dia e abrindo outro com as cúpulas  que desenvolvi com a Angela chegando de  Joenville, o jardim de ervas e frutíferas da Maringá  saindo do papel, as pinturas da Verena, a cartela de cores da Suvinil ou  uma escolha difícil, de tanta coisa linda que tinha, numa imensa linha de cama, mesa e banho da Santista.EU  sabia que  tinha que ter um  bom maestro  naquela trilha sonora que a cada minuto ficava mais afinada e boa de se ouvir! Eu e o Serginho nos alternávamos entre as madeiras da região, garimpos,  fotografias dos troféus  e todo o mais  enquanto a Flavinha e a Carina corriam no projac com as plotagens, com os restauros que estavam sendo feitos e junto com a Dani o quarto de costura criava vida em cada detalhe que a gente inventava ou executava... parecia uma fábrica de sonhos a milhão e todos as engrenagens eram importantes, vitais e se entrelaçavam entre risadas e sustos divertidos! Isso tudo era amparado numa outra equipe de produção super afiada, séria e competente que agilizava muita coisa com a maestria detalhista e perfeita da Luli e da Barbara . Outras duas figuras importantísimas para mim foram o Leonardo Fiorito, diretor  que me dirigia  com firmeza e paciencia e me ensinou muito alem do Fernando de Castro, roteirista que com sua inteligencia e perspicácia dava o tom da música!Tanta gente legal... todos eram importantes, como o João empreiteiro e toda a equipe de obra, o Bom- Bom que me resolvia todos os pepinos sempre com humor e sorriso estampado no rost, sem falar no Jorge Afonso,  que tem uma habilidade na perfeição, aonde ele põe a mão não tem erro!Jamais esquecerei do Marcos, motorista que me guiou em todos os sentidos! Olha, não posso me lembrar de todos o nomes mas me lembro de todas as faces felizes e satisfeitas desta familia Lar Doce Lar e isso importa muito para mim! Fui para obra na semana seguinte e foi uma farra por que no meio da seriedade do trabalho levei lanchinho Ayurvédico para todo mundo, elixir da saúde e acabamos meditando e cantando... haha Saimos de lá com todas as dúvidas sanadas e deixamos para trás uma equipe motivada e uma obra a todo o vapor! Semana seguinte foi uma loucura pois alem de nossa rotina intensa de trabalho tínhamos que montar todo escritório que estava ficando pronto  depois da reforma em dois dias para a gravação de conteúdo do Lar Doce Lar. Feito isso, na ultima semana de obra fui para Parapuã morar quase toda a semana. Foram dias indescritíveis em  manhãs frescas, tardes quentes e os mais lindos Sunsets que já vi em toda minha vida onde  me embriagava nos degradees das  gamas de vermelhos, rosas e liláses  anunciando a noite num azul anil  que só vi na India! Dias de muito trabalho mas tambem de  grande alegria experimentada por todos que ali estavam, a gente podia sentir no ar!Tudo parecia fluir como uma magia e assim chegamos no ultimo dia de trabalho intenso em total harmonia e bom humo, tinha horas que eu só escutava meu nome por todos os lados da casa: Neza! Neza! Eu corria de lá para cá atendendo a todos e podia ver que ninguem estava  parado.Havia ali  um movimento que se movimentava com enorme energia criadora  por tudo e por todos... que sensação deliciosa!Quando escureceu e tudo estava pronto,  toda equipe foi para o Hotel e só ficamos eu e o Sergio na casa.Eu gosto de ficar a sós com minha obra quando tudo parece pronto e assim fiz... na quietude da noite eu andava pela casa com meus pés descalços, sentindo a vibração dela e  ascendendo incensos de sandalo ia  visualizando alegria e felicidade para aquela família que estava para chegar, cortei o cordão umbilical e fui para o Hotel encontrar nossa tribo querida,  embaixo de uma arvore majestosa,  onde a comida caseira se encaixava  entre risos e conversas alegres  numa noite azul anil  que nos abraçava e nos iluminava com suas milhares de estrelas! Muitos beijos coloridos e saltitantes, Neza 

Luciano Huck me apresentando para a Marlene e sua família... 

 

Fernando Maluhy nos ouvindo e depois nós morrendo de rir ao perceber que com nossa loucura pelos tecidos estávamos deixando os atendentes doidos! 

Carina e eu concentradas na Tok Stok... 

Cartela de cores, um tonico para a vida! 

Flavinha a todo vapor... foto do Serginho indo para o lugar dela... tudo se movimentando! 

Maringá no comando do jardim de ervas, frutíferas e flores...  Lindo, útil e cheiroso! 

Verena Matzen em plena ação! 

Em primeiro plano está o  arquiteto Rafael com o Bom-Bom e logo atrás de camisa verde o Jorge Afonso. 

Ninguém ficava parado e todo mundo trabalhava com alegria! 

Todo mundo a milhão mas sem stress...

Flavinha e Dani organizando no mundo virtual  e ao mesmo tempo no mundo real.

Vanessa em primeiro plano e eu ali atrás saindo para almoçar com a galera toda! 

Volta do almoço, enquanto resolvemos detalhes do jardim, Leo direciona sua equipe de filmagem! 

Montando o atelier de costura ...

Dani, Vanessa, Flavinha, Carina e Luli, minha família Home suite HomeSorriso 

Leo me dirigindo! 

Assim ... um suave sorriso aparecia em meus lábios desenhando aquela alegria inabalável e sem nenhum esforço eu percebia minha mente contente que silenciosamente observava a natureza!

 

Por: Neza Cesar às 13h10

Adoro uma tinta!

 
 

Adoro uma tinta!

O tempo passa tão rápido que as vezes tenho medo de ficar para trás... mas é incrivel, as vezes olho no relogio e faço algo rapido ou apenas fecho uma reunião e vejo que meia hora passou...assim, num piscar de olhos.

Neste ritmo já se passou um mes e amanhã já estamos desmontando o cenário do Ronnie Von, que aliás eu gostei tanto do resultado que resolvi copiar as cores para minha casa com mais algumas interferencias.... e já comecei!!!

Hoje ...quando acabei minha aula de yoga e  rodopiei  até o living para checar a pintura,  meu ser interior transbordou de alegria quando olhei para aquela cor azul turquesa com um pé no verde dos mares intensos !!!!

Parei ali e  me permiti ficar ... no agora, regozijando pelo momento gostoso do meu dia!

Já vou contar que a tinta é lukscolor e o codigo é LKS 2166, a mesma que eu pintei o cenario do Ronnie, divirtam-se por que é de presente para voces, meus queridos leitores...kkkk

A parede da lareira pintei de vinho mas este tom mais feliz que tem o magenta lá, escondidinho e que faz a diferença, por isso  eu apelidei esta cor de beaujolais, e  ela é tambem lukscolor LKS 468.

Ests duas cores juntas formam um perfeito equilibrio pois o azul / verde é cor fria e o beaujolais é cor quente. Já na parede que começa ainda no living fazendo esquina com a cor vinho do canto lareira e continua pela galeria de entrada da casa eu resolvi usar o melancia fazendo assim um degradèe de cor...  como uma flor nascida na  natureza ou pinceladas de uma tela de arte... assim a cor flui pelo ambiente , não fica dura!

Calma ... calma, o codigo é LKS 474.

Lá atras , no cantinho de musica com aqueles rasgos de vidro eu escolhi o verde escuro das folhagens da mata ou do jardim, assim vou construindo um ambiente harmonico inspirado na natureza que é perfeita,  sem as regras do mundo mundano de ter que combinar. Quando agente escuta a intuição agente se liberta e com uma pitada de bom senso e bom gosto as cores passam para um outro plano , maior... aonde a arte e o design se sentem em territorio acolhedor.

Agente sai da vitrine de loja, das tendencias e se trasforma em pura inspiração...  assim é o estilo, a identidade, a atitude!

Dentro deste mundo , aquele amarelo do passado que ficou ali e  que parecia desconectado se transforma em aliado... mais até, se trasforma naquela estranheza típica daquilo que é  precioso.

Muitos beijos, com amor

Neza

Ah! o verde da mata é LKS 2165 e em seguida vou postar as cores no

 


Por: Neza Cesar às 16h47

Sustentabilidade Amorosa.

 
 

Sustentabilidade Amorosa.

Depois que  minha mama faleceu meus irmãos, minha irmã, minhas queridas cunhadas, meu amado marido e  eu  fomos todos juntos na casa aonde eu passei minha infancia... até a adolescência e aonde mamãe viveu até partir; lá... fizemos a partilha em total harmonia, nos lembrando de cada coisinha dela com alguma historia... ora chorando, ora rindo!!!

De verdade, este armarinho foi aquilo que eu realmente escolhi pois ele fazia parte de minhas lembranças gostosas de infancia.

Eu sempre tomava café da manhã bem cedinho, antes de sair para a escola e  sózinha ... e ele era meu companheiro, gostava de ficar olhando para aquele armarinho e imagina-lo de outra cor em meus devaneios matinais.

Ele já tinha sido amarelo ouro e foi a cor que eu mais gostei  mas a mamãe o deixou branquinho...

Ele viajou de Sorocaba diretamente para São Francisco Xavier aonde temos nossa Morada da Paz, e eu mesma passei pint off  para  retirar todas as camadas de tinta de uma vida toda, depois o lixei e o pintei de amarelo limão, da Lukscolor. Decidi fazer uma pintura meio lavada... despretenciosa. Serginho me ajudou e me ensinou tuuudo!!!

Depois de seco... colocamos em nossa  pequena cozinha  e o  observando ... em longos cafés da manhã, decidi que ele merecia um decupagem de flor, ou seja... mãos  a obra !!!!

Munida de cola branca,  pincel, estilete, tesoura e um belo tecido de flor começamos  a colagem dos tecidos, ora em flores recortadas... ora em pedaços inteiros daquela linda flor que cobria as portinhas superiores, uma porta inferior e o fundo da bancada!!!

Nas laterais eu brinquei com a tesoura e deixei a imaginação solta... foi um exercicio maravilhoso... imaginando se a mama gostaria, fazendo em sua homenagem mas ao mesmo tempo dizendo adeus, dando a minha cara e esta nova energia vital nascia!!!!

Isto é sustentabilidade  com uma dose e tanto de amor, por que não?

Muitos beijos, com amor

Neza

 

 

Por: Neza Cesar às 17h25

ANO NOVO, NOVOS PROJETOS!!!

 
 

ANO NOVO, NOVOS PROJETOS!!!


 

Comecei o ano com vários projetos... sinto claramente que este ano, que já começou a mil por hora, que teremos muito o que fazer,  mas hoje quero falar deste trabalho, que já projetei, entreguei e foi aprovado!!! e já começamos a executar!!!

Trata-se de um cliente antigo, fiz a casa deste casal a uns 9 anos atrás... sou péssima para datas exatas!!!!!!

Bom, eles compraram novo apartamento... maior, melhor e no mesmo bairro; porém... não me chamaram para fazer, escolheram um outro profissional. Nada contra,mas quando os encontrei no final do ano naqueles encontros deliciosos que o universo conspira a favor e fiquei sabendo, por eles mesmos, confesso que fiquei intrigada e frustrada... pensei: ”mas o que fiz de errado para ser traída??!!!!!”  Ridículo, afinal as pessoas gostam de variar.

 Passou e já tinha absorvido muito bem a “traição” kkkk!! Quando, no inicio do ano eles me ligaram e disseram que estavam muito infelizes com o apartamento novo e sentiam a falta do meu olhar!

Que maravilha!!!!!!

Assim, nossa história voltou e desde então estou amando transformar a insatisfação deles em grande alegria!!!!!!!

Na verdade, é muito mais difícil você transformar um projeto já executado e que não agradou o cliente, ao ponto deles não conseguirem se mudar para novo endereço do que fazer um projeto novo!!

Por isso vejo este meu novo trabalho como um desafio para lá de prazeroso!!!!!!!!!

Vamos falar da área social. Quando tivemos nossa primeira reunião no apartamento novo percebi claramente alguns pontos importantes:

1-      A base era boa.

2-      A Iluminação não tinha magia nenhuma.

3-      A disposição não tinha aconchego, mais parecia um escritório do que um “Home sweet Home”

4-      Piso de demolição maravilhoso, parede de tijolinhos aparentes escuros, porta pivotante de madeira, biblioteca de madeira, paredes beges e marrom e os móveis novos, já comprados de ótimo design nas cores neutras como marrom, preto e cinza.

5-      Senti falta de alegria, aconchego, movimento e cor!!!!!

6-      Nada me surpreendia... faltava DNA... faltava pegada!

7-      Tudo era bom, caro, chic e tristemente sem personalidade, aonde estava aquela família descolada e cheia de personalidade lá?

8-      Acho que naquele sofá maravilhoso da MIcasa , cor berringela...

 Resumo da Ópera:

Minha primeira impressão da área social era de um enorme Home Theater então perguntei aos dois donos da casa:  “Vocês assistem muita televisão em família?”

Resposta: “Quase nunca!”

Eles gostam mesmo é de comer em família... descendentes de italiano e no ramo de alimentação, a cozinha gourmet aberta ao living e mesa de jantar, sim, fazia muito sentido... ufa!

Então, na segunda reunião, marquei no apartamento que eles ainda moravam e amavam.

 Ali estavam todas as referências que faziam parte da historia de vida deste casal com um filho de 22 anos. Fotografei tudo e conversei com todos para compreender o momento de vida deles.

Afinal, pessoas mudam... evoluem!

 

Criando um novo conceito:

 

Para trazer aconchego, troquei o lugar que seria o bar pela sala de TV (prefiro chamar assim) e no lugar do Home Theater, fiz um grande living confortável, com toques importantes do Design internacional, com arte nas paredes de tijolo escuro e cores alegres.

Misturei cores como vermelho, verde e berinjela aos neutros cinzas e marrons.

No lugar das paredes de cor marrom, um papel de parede espanhol com pegada vintage, super moderno nos tons de verde louro e oliva.

Na área da comilança, cozinha chiqueterrima e mesa de jantar irretocável com suas cadeiras Sergio Rodrigues, uma luminária Ingo Mauer da FAS de perder o fôlego. Placas de acrílico com folha de ouro suspensas por um cabo de luz na cor vermelha!!!

Conversando lindamente com a nova parede amarela gema!

Na área da churrasqueira, no lugar de um banco, aquelas quatro lindas cadeiras vintage da Micasa que estão num tecido escuro e duro e que se transformarão muito quando receberem no lugar destes, poderosos e alegres tecidos Suzanees... fechando aquela passagem  mínima para a outra varanda e assim aproveitando muito mais o espaço com conforto e estilo.

Por enquanto... é isso!

Mas aguardem novidades, por que as próximas etapas serão valiosas e prometo que vou mostrar o passo a passo até o Gran Finale!

Muitos beijos, com amor

                               Neza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

Por: Neza Cesar às 00h47

Ir para UOL - Casa e Imóveis

Sobre a autora

Formada em artes plásticas, Neza começou sua carreira como estilista como proprietária das marcas Frank&Stein, Neza Cesar e Workout. Passando rapidamente pelo paisagismo, repaginou sozinha a decoração de sua casa e fez sucesso entre amigos que pediam pra fazer o mesmo em suas casas. Então, fez um curso de Interior designer em Nova York. Firmando-se na carreira e estando em muitas capas de revistas especializadas nacionais e internacionais.

Sobre o blog

Resolvi começar um blog para dividir minhas experências e minha forma de ver o mundo. Assim, em janeiro de 2009 a “morada da paz” entrou na rede. No blog escrevo sobre minhas experiências de auto conhencimento, de vida, estilo, decoração e arte.Antenada e sempre antecipando as tendências, virou um ícone de modernidade, o blog é um mix de design, arte, viagens, estilo de vida.

Histórico

© 1996-2010 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.
Hospedagem: UOL Host